sexta-feira, novembro 09, 2007

inPDC



inPDC – INTERIORIZAÇÃO E INTECÂMBIO EM PERMACULTURA DESIGN COLETIVO

CERTIFICAÇÃO EM PERMACULTURA COLETIVA VOLUNTÁRIA


O QUE É O COLETIVO PERMACULTORES – O Coletivo Permacultores é a junção autônoma de amigos, criativos permacultores decididos em fazer Permacultura Coletiva pelo Brasil.

Hoje, o Coletivo Permacultores está composto por 3 permacultores, cada um com formação acadêmica específica (Eng. Cívil, Arte Educação, Comunicação Social e Arquitetura), e mais os amigos voluntários que passam por esta vivência.

As ações do Coletivo são itinerantes, onde dividem seus espaços de moradia e de trabalho. Assim, o Coletivo passa seus dias elaborando na pratica a ética da Permacultura de Cuidar da Terra, Cuidar das Pessoas e Repartir o Excedente.

Os Permacultores que formam este coletivo são: Felipe Pinheiro, Juliano Riciardi e Teresa Dominot.

O inPDC VOLUNTÁRIO ! – O inPDC Voluntário é um Programa de Interiorização e Intercâmbio em Permacultura Design Coletivo e Voluntariado, criado pelo Coletivo Permacultores. Uma nova modalidade de intercambiar conhecimentos e cursar Permacultura voluntariamente.

O inPDC Voluntário são vivencias educativas continuadas, em Design de Permacultura Coletiva, que visam propagar seus conhecimentos práticos, coletivos e voluntariamente.

A Interiorização e o Intercâmbio em Permacultura Coletiva e Voluntária se desenvolve na forma de cursos vivenciais de imersão profunda nos princípios e práticas da Permacultura. O curso como um todo é disposto em Módulos Temáticos (semanais), conforme os princípios desenhados na Flor da Permacultura proposta por David Holmgreen, um dos fundadores do conceito perma+cultura.

A partir do desenho da Flor, o Voluntário elabora em conjunto com a equipe do Coletivo Permacultores os módulos temáticos de seu interesse para criar assim seu inPDC. Aí, as atividades do voluntário são agendadas, integrando a escala de trabalho que o coletivo está envolvido na semana.

Caso o Voluntário cumpra todos os 7 Campos do Saber da Permacultura representados nas 7 Pétalas da Flor da Permacultura, ele recebe ao final seu Certificado inPDC Voluntário conforme padrão mundial do PDC (Permaculture Design Course).

Toda esta vivência em Permacultura Coletiva gera custos que são previstos pela Permacultura como forma de um Investimento Ético de 70 Reais semanais, que o voluntário faz para retro-alimentar o programa e sustentar a si mesmo. Neste investimento está incluso a Certificação, os cursos em Módulos Pré-Agendados, material didático, hospedagem, alimentação, boas risadas e transporte local para o trabalho.

O Programa de Interiorização e Intercâmbio em Permacultura Design Coletivo e Voluntário está aberto a receber pessoas de perfil dinâmico e interessadas na ética-prática da Permacultura. Conheça mais a Permacultura e venha intercambiar conosco!

PRODUTOS ECOLÓGICOS - INVESTIMENTO ÉTICO

01) - CARTILHA SÍNTESE DA PERMACULTURA - idealizada por Juliano Riciardi, a cartilha é uma síntese do seu PDC - Curso de Design em Permacutura contendo a ética da permacultura, métodos e estratégias de design, princípios e padrões. VALOR R$ 5,00

02) - DVD ROM Permacultura na Escola e Educação Ambiental/2007 - DVD organizado por Juliano Riciardi com um rico conteúdo no assunto permacultura e educação ambiental, incluindo: Fotos, Vídeos, textos, projetos e muitos materiais didáticos. - VALOR R$12,00

03) KIT RECICLAGEM - Kit didático para elaboração artística com a produção de papel reciclado artesanal. O KIT contém: 1 manual de orientação, 1 tela para confecção, 3 anilinas, 1 pano, amostras de papel reciclado, um marca páginas de papel reciclado. - VALOR R$ 20,00

04 ) KIT MONITOR DO TEMPO - Kit didático para monitorar o tempo diariamente. O KIT contém: 1 manual de orientação, 12 diários do tempo, 1 bússola, 1 termômetro. - VALOR R$ 16,00

05) DOMINÓ DO LIXO MULTILINGUE - Jogo didático que ensina como separar e reciclar o lixo de forma divertida. - VALOR R$ 10,oo



PEDIDOS ENTRAR EM CONTATO POR:
Fone (47) 99 24 24 04
E-mail: juriciardi@yahoo.com.br

sexta-feira, julho 06, 2007

Cursos e Oficinas

MINI-CURSOS

CAMINHOS DA EDUCAÇÃO ALÉM DA SUSTENTABILIDADE


 

MÓDULO - MANEJO DA TERRA E DA NATUREZA

 
 

1 – Agricultura orgânica e biodinâmica

 
 

2 – Agroflorestas e Florestas de Alimentos

 
 

3 – Viveiros

 
 

4 – Galinheiros Móveis

 
 

5 – Banco de Sementes

 
 

6 – Restauração e Manejo do solo

 
 

7 – Gestão Ambiental

 
   
 

MÓDULO - CONSTRUIR O AMBIENTE

 
 

8 – Bio-construções

 
 

9 – Energias Renováveis

 
 

10 – Materiais de construção naturais

 
 

11 – Design Ecológico Permacultural

 
 

12 – Construção pelo proprietário

 
 

13- Manejo Sustentável da Água

 
 

14 - Design passivo solar

 
   
 

MÓDULO – EDUCAÇÃO E CULTURA

 
 

15 – As 3 Ecologias - Pesquisa-ação

 
 

16 - Leitura de Paisagem e Espírito do Lugar

 
 

17 – Agenda 21

 
 

18 – O Sítio Pedagógico – Permacultura na Escola

 
 

19 – Ecopedagogia e ecoalfabetização

 
 

20 – Arte e Música participativa

 
   
 

MÓDULO – ECONOMIA E FINANÇAS

 
 

21 – LETs Sistemas Locais de Trocas e Serviços

 
 

22 – Contabilidade Emergética

 
 

23 – Consumo Consciente

 
 

24 – Economia de recuperação

 
   
 

MÓDULO – FERRAMENTAS E TECNOLOGIAS

 
 

25 - Energias Renováveis

 
 

26 – Secador solar

 
 

27– Eficiência Energética

 
 

28 – Ferramentas Manuais

 
 

29 – Forno Solar

 
 

30 – Os 3 Rs – Reduzir, reutilizar e reciclar

 
   
 

MÓDULO – SAÚDE E BEM ESTAR FÍSICO-ESPIRITUAL

 
 

31 – Alimentação Natural

 
 

32 – Saúde Preventiva

 
 

33 – Meditação, Yoga e outras disciplinas de corpo mente e espírito

 
 

34 - Parto em casa e aleitamento

 
 

35 - Medicina holística

 


 

Equipe:

* Ju Riciardi

Permacultor | Arte educador

(011) 8667 2454 | (047) 9924 2404

juriciardi@yahoo.com.br


 

* Felipe Pinheiro

Permacultor | Eng. Civil

(012) 8145 6709

felipeaugustopinheiro@yahoo.com.br


 

* Guilherme Castagna

Permacultor | Eng. Civil


 

A Flor da Permacultura

Padrões Visuais e as Formas no Mundo Natural

Padrões Visuais e as Formas no Mundo Natural

Um estudo do ritmo e da forma na natureza, na arte e na arquitetura


 

Por: Juliano de Paiva Riciardi


 

1. Natureza e Padrões


 

No mundo natural não existe uma seqüência de eventos que não siga um padrão determinado. Todas as coisas giram em torno de padrões.


 

A maioria destes padrões não são identificados por nossas limitações.


 

Existem padrões a nível macro e micro (o padrão universal do espiral galáctico, e o caramujo).


 

Com um pouco de atenção, a observação de nossos sistemas naturais revelará padrões e planos complexos. Você não encontrará linhas retas ou quadros perfeitos. Use os padrões da natureza como inspiração em seus trabalhos de desenho. Quando se fazem planos para uma propriedade, estamos impondo padrões sobre a paisagem. Trate de assegurar-se que os padrões que você seleciona sejam tão belos e funcionais como os que a natureza usa. Muitas idéias da Permacultura tem sido inspiradas em tais observações.


O que têm em comum a pelagem dos tigres e os supercondutores de altas temperaturas ? O que é um solitão ? Porque é que alguns cristais de gelo são fractais aleatórios ? O Universo já coube num grão de areia ? A dinâmica do sistema solar é regular ou caótica ? Porque é um mistério a forma das proteínas ? E de que "tamanho" é o mundo ?


 

A teoria dos "sistemas auto-organizadores" de Ilya Prigogine, prêmio Nobel em química de 1977, é outra grande contribuição para o entendimento dos padrões naturais. Ilya sustenta que os padrões de organização característicos dos sistemas vivos podem ser resumidos em termos de um único princípio dinâmico: o princípio da auto-organização. Um organismo vivo, mesmo interagindo e sofrendo influências do meio ambiente, organiza-se de acordo com determinações internas, e não externas. A organização não vem de fora, mas de dentro. É auto-organização.


 

Tudo isso reforça a necessidade, para o estudo de sistemas complexos, de uma nova linguagem retratadora ao invés de descritiva. A linguagem dos padrões é genuinamente visual. Os fatos são observados pela visão e descritos por imagens, deixando àqueles que recebem a informação, a possibilidade de observar com seus próprios olhos. Uma abordagem direta certamente dará à informação uma nova qualidade, pois o verdadeiro conhecimento é a união de informação e experiência dentro de determinado contexto. Sozinha, a informação é vazia e estéril. Porém, se a experimentamos no contexto correto, acontece o conhecimento.


 

As formas da natureza são mais práticas, funcionais e eficientes em termos de espaço, materiais, energia e tempo. Os padrões naturais nos ensinam como conseguir mais com menos.


 

Para que entender Padrões ?


 

1. UM ENTENDIMENTO MAIS GERAL DOS PADRÕES, ambos como tentativas para formar modelos de padrões mais gerais, e como exemplos de fenômenos naturais que demonstrem tal modelo.


 

2. Uma DISCIPLINA DE CONEXAO que igualmente aplica a geografia, geologia, música, arte, astronomia, físicas de partícula, fisiologia, administração, economia, e tecnologia. Esta disciplina de conexão aplicada a um design consciente e para o fluxo de informação e processos de transferência que estão por baixo de todas nossas disciplinas. Tal como um conceito que une, tem grande relevância a educação, a todo nível de primário a disciplinas de pós-graduação.


 

3. GUIA PARA APLICAÇÃO DE PADROES: alguns exemplos de como aplicar padrões alcança nossos fins desejados em vida cotidiana onde rota de aprendizado, pensamento linear, ou geometria euclidiana falharam em nos ajudar a formular assentamentos sustentáveis. lsto está na aplicação de padrões harmônicos que nós demonstramos nossa compreensão do significado de natureza e vida.